sexta-feira, 11 de maio de 2007

A parte do curso não ser propriamente algo relacionado comigo, é algo que digo a qualquer pessoa e serve até como revelação aqui no blog, quem me conhece bem deve-o saber, é um dado adquirido. Mas desde sempre foi algo que não me preocupou muito, nunca foi meu principal objectivo tirar um curso que adore, sempre achei isso secundário, desde que não fosse algo que detestasse (e não detesto), isso não me preocupava. Ainda no secundário já defendia que me interessava mais como seria a minha vida afectiva, em termos de amizades e relacionamentos do que o raio da profissão. Isso sim, seria importante e uma prioridade, o objectivo principal na minha vida e que mais felicidade me traria. Mantém-se, apesar de este ano talvez por saturação no início deste segundo semestre ter pensado um pouco mais que o costume que isto (o curso) tem mesmo pouco a ver comigo, mas que ninguém se assuste, nada de especial, foi um pensamento que esteve só de passagem.

9 comentários:

Thunderlady disse...

Como te compreendo tão bem, Bonifaceo.

Em relação a curso nunca me preocupei com o que queria: era mais fácil para mim saber o que não queria, tanto que entrei em um e mudei logo no ano seguinte, para não empatar.

O meu grande objectivo também foi a vida pessoal. Aquilo que sim, que depende de nós, do nosso emprenho, da nossa entrega.

Posso dizer-te uma coisa sem soar a velha com a mania que sabe tudo? Mantém tudo na vida em equilíbrio. A tua profissão deve dar-te saisfação a tua vida pesosal também. Se uma desequilibra a outra também. Está tudo interligado.

bonifaceo disse...

Thunderlady, percebo o que dizes.
No meu caso acho que estou em sintonia, apesar de não ser a minha área na altura de eleição, mas outro objectivo era escolher um curso que tivesse saídas profissionais, para ter um bom emprego e estabilidade económica e que não fosse algo que detestasse. Acho que só vou detestar se não me desenrascar quando estiver a trabalhar na área, ou, e isso acho muito importante, e é-o em qualquer profissão, se não tiver um bom ambiente entre colegas no local de trabalho. De resto estarei bem.

Olha, a verdade é que também sou um grande baldas, e no meu curso infelizmente é assim com muita gente...

jg disse...

E pelo amor de Deus não me confundas o verbo "haver" com o verbo "ver".
O que tu querias dizer era: " tem mesmo pouco a ver comigo..."
E esta merda é crónica pois no post anterior repetiste a dose!
Vou ter que começar a facturar algum contigo, pá. Isto assim não pode ser.
Depois queixas-te que os cotas te vão às canelas. E eu estou em dizer: "só se perdem as que caem ao chão"
Agora vem justificar-te com teorias estapafúrdias que em embarco mesmo nelas. Tipo aquela do esfudincar ou não sei quê.

bonifaceo disse...

Jg, não sei porquê mas passei a pensar que era "haver" o verbo certo para usar naquela expressão, por significar existir, mas pronto, ver também dá e é na verdade a expressão usada.

medusa disse...

eu acho que temos que seguir uma profissão que nos apaixone, porque afinal será aquilo que vamos fazer durante décadas.contudo, não me atiro de cabeça e não vivo só para o curso, porque a vida tem muita coisa para aproveitar e há cenas que têm que ser aproveitadas no momento certo

bonifaceo disse...

Thunderlady, lembrei-me de uma coisa, se calhar acertaste mesmo, terá sido mesmo uma coisa que desiquilibrou a outra e me levou àquele pensamento no início do semestre... pronto, não é preciso dizer mais nada.

Medusa, acho que isso depende das pessoas, e acho que há muita gente a escolher o curso em função das saídas profissionais. Podes-te sentir realizada a nível profissional, ou seja ter êxito, e não ser inicialmente a tua área preferêncial... depende, e depende da pessoa e do que quer/pode escolher... não sei se me faço entender... há alguns factores a ter em atenção nesta discussão.

Thunderlady disse...

:)

Beijo e bom fim de semana

mymind disse...

escolher o curso tb foi e dificil pra mim, vou m candidar este ano, mas as vezes tenh duvidas se isto msm k keu kero, enfim...logo se ve!
bjinhos

bonifaceo disse...

Thunderlady, beijo, um óptimo fim-de-semana.

Mymind, é normal, acontece a muita gente. Também vai depender das expectativas que se tem em relação a isso... como em tudo... as expectativas, ui ui...
Beijo.