sábado, 21 de junho de 2008

Let my love open the door

A versão dos Pearl Jam de uma música de Pete Townshend (a solo), guitarrista dos The Who e de quem também fazem algumas covers, mas os rapazes dão-lhe uma roupagem bem mais rock e a meu ver as músicas ficam melhores.
E a letra está engraçada, está sim senhor! Ora digam lá se não está e se não é aquilo mesmo? Eu gostava que fosse.
video

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Estou cansado. Tinha pelo menos uma coisa ou duas em mente para escrever mas fica para outro dia, a cabeça não consegue pensar muito.
E o cansaço é por causa do ginásio, ontem fiz um somatório de 55min. entre remo e bicicleta e nem fiquei muito cansado, mas hoje quase que só fiz 38min. e a um ritmo inferior depois do primeiro exercício, porque afinal o corpo ainda não tinha recuperado e fiquei neste estado. Pois, e eu que adoro cansar e massacrar o corpo e hoje não deu. Deu foi para piorar a bolha que fiz no ergómetro (remo), mas não quero saber, é como as entorses, correr e jogar e pedalar e remar e que se lixe o que dói.

sábado, 14 de junho de 2008

Estou mal disposto, aqueles gajos ontem à noite foram um massacre a falar daquilo e sem que eu perguntasse o que quer que fosse, e mesmo levando na brincadeira, houve um que instalou uma dúvida antes que instalou o pânico e depois com o resto do massacre estou que nem posso. Quer dizer, já devo estar um bocadito melhor, mas até me tirou o apetite hoje ao almoço, com as habituais insistências dos pais para comer mais..., sem perceberem o que se passava, embora no final do almoço lá tenham comentado qualquer coisa perto, mesmo assim se calhar sem perceberem que teria a ver com isso.
Mas pronto, o que deve dar mesmo cabo de mim deve ser o querer e não puder.
E agora vou passear, para a praia ou outro lado qualquer.
P.S.: Nem sei se isto era para escrever.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Fui hoje à praia pela primeira vez este ano. Cheguei lá às 16:30 e às 18h já estava a ir embora. E mandei um mergulho(!), não sei se já disse no ano passado, mas até 2005 estive uns quatro anos que se molhasse os pés já era muito, agora é isto, mas também normalmente é um mergulho e vou embora para a toalha que a água é fria.
Agora estou com uma moleza...! Tinha dormido pouco de noite, mas como tinha dormido uma sesta no expresso, nem estava muito mal, só que a praia não sei lá se é de estar ali a apanhar sol, deixou-me assim, mesmo mole e com sono. Mas claro que ainda vou sair e beber um copo, ou vários.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Antes de me lembrar de escrever sobre o último post tinha escrito isto:
Apetecia-me escrever muita coisa, ou algumas coisas, mas sem interesse ou mais do mesmo, mas o que escrevo é nada.
E não dá merda nenhuma de jeito na tv para me distrair. E a blogosfera também anda pouco movimentada. Está bom para ler, embora não me apeteça nada, faz parte deste estado. Mas talvez leia.

Jeff Buckley

Comprei na quinta-feira da semana passada mais dois álbuns, Grace e Mystery White Boy: Live '95-'96, ambos de Jeff Buckley, era só para ter comprado o Grace, custava 8.50, mas os dois juntos dentro numa caixa custavam 11.90 pareceu-me óptimo negócio. Foi uma grande dúvida na altura, se havia ou não de comprar, mas acabei por achar que o Grace era daqueles álbuns que se devia ter em casa para de vez em quando ouvir (mais que qualquer coisa de nu-metal, sim, ando um bocado anti nu-metal).
E tem umas faixas boas para as meninas, lentas/"moles" e deprimentes... - não sei se devia ter escrito isto.
Não sei se o vou ouvir muitas vezes, mas não interessa. E tenho pena que tenha desaparecido tão cedo.
Grace

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Fui convidado para ir no domingo à tarde ver o Campeonato Nacional de Regatas em Linha. E lá fomos nós para Montemor-o-Velho.
E uma das bandas sonoras, a vir embora foi Led Zeppelin.
Nem sabia bem que música escolher das que ouvi, letras e não sei que mais a condicionar... mas escolhi esta. E até é grande malha.
Led Zeppelin - Communication Breakdown

Fiquei surpreendido, não estava à espera que a minha companhia lá tivesse disto no carro e ainda por cima sabia algumas letras, pelo menos um pouco. Quer dizer, eu é que também me vejo à rasca para as decorar, o problema também passa por aí.
E sim, "Communication Breakdown, It's always the same, I'm having a nervous breakdown, Drive me insane!"

domingo, 8 de junho de 2008

Cheguei a casa à uma e quarenta, pensei que antes das duas estaria na cama.
Comecei a escrever o último post às três e oito, mas só foi publicado às quatro... uma data de tempo à procura de vídeo, depois a ver a letra, e muitíssimo tempo para escrever. Em princípio, lá vou eu acordar apenas ao meio-dia.
Por causa de não querer ir para a cama cedo e talvez por em parte achar que dormir é um desperdício de tempo (embora faça muita falta ao corpo), vou perdendo aqui demasiado tempo e muitas vezes com coisas desnecessárias, e assim acabo por raramente aproveitar a manhã a não ser para dormir e mesmo assim não descansar o suficiente.
Os posts ficam com a hora de início que se começa a escrever, mas neste momento já são quatro e vinte e seis... até mais logo.

Pearl Jam - Sad

De volta a "casa", musicalmente falando e em questão de publicação aqui no blog. Não me canso de ouvir esta banda.

Sad é um bom título para o estado de espírito. E casualmente partes da letra (que só hoje li) encaixam de certa forma na situação, o que é coincidência, porque ia publicá-la só pelo título e porque adoro a sonoridade, mas assim sendo, melhor ainda.

Muitas vezes não mudo de humor por certas coisas acontecerem, mas devido ao modo como acontecem. E não é preciso ser uma grande coisa como possa parecer.

terça-feira, 3 de junho de 2008

Audioslave - Shadow on the sun


Passava num bar Rage Against The Machine, e um colega de um amigo comentava que Audioslave não tinha sido bom nem para os três elementos de RATM nem para o Chris Cornell.
Acho que em parte concordo, era na verdade um super grupo, mas não criou grandes músicas ao nível das de RATM (não sou propriamente fã, só tenho o primeiro álbum) ou de Soundgarden. Mas mesmo assim têm boas músicas, falando das com garra e poder.
Para mim esta é das boas e apeteceu-me pô-la aqui desde domingo enquanto dava no filme Collateral na TVI. E já agora falando do filme, não sou fã dos filmes de acção, mas gosto deste, é diferente da maioria, está muito bem interpretado, boa história, convincente, realista nas cenas de acção.

[Pois, ainda estou acordado e sei que estes comentários sobre bandas que oiço que para a maioria de quem me visita não têm interesse nenhum, mas pronto, eu gosto à mesma de os escrever.]

Estaria aqui a noite toda a escrever, penso eu neste momento, apetecia-me, mas também... lá tenho jeito para escrever!
Tenho é que me ir deitar que amanhã às oito está o despertador a tocar.
E amanhã a ver se publico uns videozinhos de música. Um pelo menos.

"Vou ali mandar uma cabeçada na parede e volto já!"

É apenas uma frase exagerada e irónica, que me vem à cabeça quando algo que me desagrada acontece, é tipo "era só o que me faltava!".
Como por exemplo, cruzar-me com certa pessoa, seja onde for, até na porcaria do messenger. Cabisbaixo em relação a esse assunto, mas não para o resto, se falar sobre isso com alguém até me riu dos devaneios que vou dizendo. Quando é coisa pouca era o que faltava ficar realmente em baixo.
Ok, pronto, está a passar, não foi nada.
[Odeio escrever estes tipo de post, mas por vezes dá-me mesmo vontade e é mais forte que eu, assim a quente, e escrever sobre música é sobre o que também mais me apetece mas lá me controlo e mesmo assim ainda escrevo bastante.]

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Ao fim da tarde de domingo a tosse acalmou, e nem fiquei satisfeito, fiquei foi danado ao relembrar-me que me estragou o fim-de-semana, mais o sábado à noite. Convidam-me no messenger para ir ao cinema: "Não posso, estou com muita tosse." Ligam-me para ir beber um copo: "Não posso, estou com muita tosse."
Maravilhoso.
Ok, acho que a resmunguice acabou, espero eu, a culpa é da tosse e desta garganta flor de estufa e do tempo irregular que já mete nojo.

Asneiras

Tenho a mania de dizer uma carrada de asneiras quando estou sozinho e me enervo com o pc ou a ver desporto. Não gosto, mas acontece, é mais forte que eu, e o pior é que os vizinhos em Viseu poderão ouvir porque falo bem alto.
E também costumo mandar para o outro lado os locutores de rádio quando passam música que detesto e está sempre a dar. E os azelhas na estrada levam uma carrada de nomes em cima.
Em relação ao desporto e os azelhas às vezes estou acompanhado e saem-me à mesma umas coisas.
Pronto, não é bonito mas não é por mal.

domingo, 1 de junho de 2008

Enerva-me o facto de um anti-inflamatório raramente conseguir atingir o seu objectivo quando o tomo, normalmente quando tenho uma simples pequena irritação na garganta, o cabrão do comprimido raramente faz o serviço que lhe compete, se não for com a ajuda de um antibiótico ou por vezes uns simples vapores, não vou lá. A dos vapores é que me deixa louco, como é possível água fervida ter mais resultados que a p#&$ da ciência?! Esses gajos dos laboratórios que vão à merda! Ando aqui que nem posso porque a p#&$ da irritação com o tempo traz esta p#&$ desta tosse insuportável.