quinta-feira, 12 de junho de 2008

Jeff Buckley

Comprei na quinta-feira da semana passada mais dois álbuns, Grace e Mystery White Boy: Live '95-'96, ambos de Jeff Buckley, era só para ter comprado o Grace, custava 8.50, mas os dois juntos dentro numa caixa custavam 11.90 pareceu-me óptimo negócio. Foi uma grande dúvida na altura, se havia ou não de comprar, mas acabei por achar que o Grace era daqueles álbuns que se devia ter em casa para de vez em quando ouvir (mais que qualquer coisa de nu-metal, sim, ando um bocado anti nu-metal).
E tem umas faixas boas para as meninas, lentas/"moles" e deprimentes... - não sei se devia ter escrito isto.
Não sei se o vou ouvir muitas vezes, mas não interessa. E tenho pena que tenha desaparecido tão cedo.
Grace

3 comentários:

Tuxa disse...

Olha Bonifaceo, eu acho que fizeste lindamente em comprar os 2. Jeff Buckley e' um dos meus musicos preferidos! E nao acho que tenha musicas lentas/moles para as meninas, lol, acho que e' muito intimista.
Se puseres a tocar umas quantas vezes como musica de fundo, ficas "apanhado", acredita!
Bjs

bonifaceo disse...

Eu quando disse boas para as meninas não era num mau sentido, era a dizer que eram calmas e há muita gente que aprecia isso, e com ele até é diferente, mesmo essas não são simples baladas, ele tem algo que a maioria não tem, uma grande presença, graças a como dizes a conseguir ser muito intimista, porque era muito verdadeiro, sincero e emotivo... e para além disso, depois de ver algumas entrevistas dele, foi quando me apeteceu escrever que tinha pena que tivesse desaparecido, porque gostei mesmo da personalidade do homem, até nas entrevistas era envolvente e interessante.
Hum, nisso nas músicas de fundo sou um bocado esquisito, posso experimentar, mas conhecendo-me não devo ficar muito apanhado.
Gostei que tivesses escrito, já que ninguém o tinha feito, o que me deixou triste sendo sobre quem era.
Beijos.

Tuxa disse...

Como escreveu o Blitz quando ele morreu: "O ceu podia esperar"