sexta-feira, 27 de abril de 2007

O tal post ranhoso das duas noites de Semana Académica em Viseu

Passei apenas duas noites na semana Académica de Viseu, fui na segunda de manhã e vim na quarta de manhã. É costume não ficar lá muito tempo por esta altura, uma vez que não há aulas, e como não sou muito fã de Viseu e depois claro, toda a gente gosta de borga, mas só o dinheiro que se gasta... então vou a duas no máximo três noites e chega. Na segunda actuaram dj's, o Frank Maurel e outro gajo qualquer e depois os da "casa", musica dançante a que eu não ligo nenhuma. Na terça, algo inédito, Quim Barreiros, e depois, e isto sim, é a parte inédita, não ser Quim ou algo do género a fechar, mas sim Xutos & Pontapés. Não desgosto da banda de punk-rock, ouve-se, mas até prefiro um blues de Rui Veloso. O que dizer da actuação dos Xutos? Duas horas até bem conseguidas, o som não era grande coisa mas isso já era problema do pavilhão e faltou tocarem a Contentores.
Uma coisa que achei estúpida na actuação, é o raio da roupa com que têm sempre que andar, só e apenas para manter o estilo, a aparência que costumam ter nos clips e pelos vistos até ao vivo tem que ser aquela. Tirando o baterista, todos encasacados, com alto calor no pavilhão. O Cabeleira foi o primeiro a despir o casaco de cabedal, depois o Tim, mas o raio do lenço ao pescoço a manter-se e ele a escorrer água pela testa abaixo (se isto tem alguma lógica) e o Zé Pedro não foi capaz de tirar o casaco, em vez disso e à massarro, abriu a camisa. Ah grande homem.
Outras coisas que me fazem alguma confusão e até demonstram um grande egoísmo:
Pessoas que estavam quase em cima do palco e mesmo assim meteram-se aos ombros de outros, e eram uma data deles seguidos, ou seja, a maioria que estava atrás não via, e eles que estavam mesmo ali em cima a fazer aquilo. Do mesmo modo gente que faz o que eu não faço, de repente lembram-se de se encostar, ligeiramente a empurrar, pá, eu não ocupo o espaço dos outros logo não ocupem o meu, haviam tantos sítios vagos em qualquer zona... Outra cena é quando se põem aos saltos desordenados quando até aí estavam sossegados, mas como a música é muito conhecida e não souberam aproveitar as outras parecidas só porque não conheciam, pronto, logo aos saltos e agarrados e sei lá e um gajo que tenha cuidado com as calcadelas.

E outra coisa embora já seja eu armado em chico esperto, são aquelas gajas que dançam a ondular o tronco e ancas em sintonia. Na minha opinião fazem-no porque sim, que para mim o rock salta-se e abana-se a cabeça e batem-se pés, não há cá dessas cenas do tronco e ancas e etc... :D - eheh, eu e as minhas críticas... esta última não é para levar a sério.

7 comentários:

Thunderlady disse...

Hummm.. tu és um moço de música calmita, esotu a ver. Ou não?

bonifaceo disse...

Não propriamente, depende da tua escala :D.
Gosto de de vez em quando ouvir uns bons blues, com umas guitarradas e altos solos, acho que quem gostar de bom rock deveria gostar de bons blues. O rock (e até o metal) vem do blues, Jimi Hendrix aprendeu a tocar primeiro blues antes de transformar aquilo, tal como o Jimmy Page antes dos Led Zeppelin teve uma banda de blues com o Eric Clapton.
Mas o meu estilo favorito é o grunge, deves saber o que é, se não como exemplo: Pearl Jam, Soundgarden, Alice in Chains, Nirvana... Stone Temple Pilots, Smashing Pumpkins.
Normalmente costumo preferir as músicas mais agressivas, mas as outras também se ouvem.
Posso bem com algum metal, desde que não muito tempo e gosto também dalgum indie rock (art-punk) e até hard-rock. E outras coisas que se ouvem quando passa na rádio.
Pronto, se tiveres tido paciência para ler isto, acho que deu para esclarecer mais ou menos.

Lowprofile disse...

Fiquei contente por ler esta tua descrição sobre uma típica festa académica porque eu achava que era a única a ter tais pensamentos!!

Gosto do convivio, da partilha de conversas e ideias, e estravazar um pouco... mas nunca apreciei o exagero só porque sim, porque tem de ser, porque é a semana académica e temos de dar aquele show...

outra coisa que sempre me incomodou é que, sobria ou não, a minha qualidade auditiva mantem-se e reflecte-se no meu estado de espirito; logo Quim Barreiros é (na minha opinião) poluição sonora, representativa de um estereotipo social com o qual não me identifico mas tb não me divirto a gozar!
Xutos...hum...digamos que gosto de apreciar os grupos tal como eram quando tinham qualidade...

De resto, acho que cada um deve curtir a sua onda, sem aqueles habituais desatinos, muitas vezes derivados do excesso do alcool ou da falta de civismo.

Bjocas

Maria Strüder disse...

Ena Ena e para a Queima do Porto grandes novidades Xutos, Pedro Abrunhosa, Da Weasel, Quim Barreiros, uii andam-se a esmerar só caras novas (IRONIA IRONIA IRONIA)

bonifaceo disse...

Lowprofile, esqueci-me de referir uma coisa no post, na terça é o dia do desfile, à tarde, como vou ao desfile, logo vou à noite desse dia.
Concordo com o que dizes, se não gosto de uma coisa não gosto, não é por ser festa ou estar com copos que passo a gostar. Se estou no concerto de uma coisa que não ligo, tento de vez em quando fazer uma avaliação da qualidade intrumental, claro que isto também faço com o que gosto, mas aí é diferente.
Beijo.

Maria, pois, realmente... e até andam aí umas coisas novas apreciadas por muita malta, como X-Wife, Linda Martini, os grandes Wray Gun, Vicious Five, The Poppers... hã, nada mau, mas pronto, o que vai um gajo fazer?!?! Enfim...

medusa disse...

não gostas de viseu???? ouvi dizer que o concerto dos xutos este ano foi fraquito...

bonifaceo disse...

Medusa, eu não disse que não gostava, disse que não era grande fã, mas na verdade vai dar quase ao mesmo.
Foi o meu primeiro concerto de Xutos, por isso não posso comparar, mas acho que foi satisfatório, praticamente só tocaram e pouco falaram, mas duas horas não é nada mau.