sábado, 20 de maio de 2006

Escrever por escrever...

Escrever por escrever é mais ou menos o que estou a fazer, mas acima de tudo porque me apetece.
Cheguei da noite por volta das 2:40, cá em Aveiro os bares fecham às 2h por causa dos moradores, normalmente um gajo consegue lá estar dentro até às 2:30 pelo menos, ou seja, costumo chegar a casa por volta das 3h.
A noite tem começado sempre da mesma maneira, beber uma mini "no" bar, não só por minha causa mas também porque nos encontramos com uns colegas que lá costumam ir, a rapariga já nem deve lá trabalhar dizia-se que namorava (ou namorou) com um dos empregado (que acho também ser dono), às tantas zangaram-se. Mas hoje a ir para lá até passei por ela numa esplanada dum bar. Depois de ir ao tal bar beber a mini, voltámos à esplanada. Nada de conclusões precipitadas, só dava mesmo para olhar e mal. Chega de falar dela, não era esse o principal objectivo do post.
Amanhã de manhã (que já é hoje) vou ter que acordar por volta das 9h. Comprar comer e uns produtos para os animais de estimação e a seguir tenho que ir às compras. E porque tem que ser tão cedo?! Porque vou ter um casamento dia 11 de Junho dum primo e não convém ir vestido com as minhas roupas meias à skater (que não sou). E não dava para ir à tarde às compras? Pois, não sei, as minhas queridas mãe e irmã querem ir de manhã e mais nada... e como um gajo tem que ter uma opinião feminina... para além de serem elas a desembolsar.
À noite vai ser a despedida de solteiro... nunca fui a nenhuma, só quero beber uns copos, não tenho paciência para buates nem nada do género, mas acho que é o que só pode, não sei, a ver vamos.
Pronto, o João vai dizer que ando mesmo a entrar na cena de escrever sobre o dia-a-dia, algo que eu não queria abusar, mas apeteceu-me e não faço disto um diário como ele critica de quem faz. Já agora, ó João, quando é que te registas pá? Podia ser com o nick do messenger que é engraçado, e não te chateies por dizer o teu nome porque há muitas Marias na terra.
Agora vou-me deitar e ler mais umas páginas do Siddhartha, recomendado pela isa ;).

14 comentários:

manuel disse...

As mulheres são sempre as mandantes e eu, que já tenho mais uns anos que tu continuo, principalmente nesse campo das vestimentas, a ser comandado pelo feminino.
Boa festa e trata bem dos passarinhos.
Prazer ler-te e até breve.

storm disse...

acho que sofremos todos desse mal... quando é para ir às compras... mãe!!!!
(ainda que nem sempre a opinião dela nos convença...)
isso de fazermos disto um diário, de uma forma ou de outra, acabamos todos por o fazer um bocadinho... a menos que inventemos histórias ou façamos disto um depósito de poemas de outros ou de anedotas e emails...

poca disse...

pois pois... os homens estão sempre: as mulheres e as compras isto... as mulheres e as compras aquilo... mas depois, quando querem comprar alguma coisa... chamam-nos sempre!
gostei de ver o teu desafio ao joão e acho muito bem que escrevas o que te apeteçe, afinal este é o teu espaço!
(nada contra o joão, só contra os que criticam ;P)

(ps: afinal ainda não esqueces-te a empregada... quando é que lá vais falar com ela? inventa um motivo... diz-lhe a verdade! :))

poca disse...

ah.. já li o livro... há uns 6 anos... na altura leram-me porque me disseram que eu era um buda... e eu como não sabia bem o que isso queria dizer, fui ler o livro...
(... confesso que fiquei na mesma... mas tu, quanod acabares de ler, se me souberes dizer o que é ser-se um buda, eu agradecia! :O) )

Sol disse...

Acho que deves escrever sobre tudo aquilo que te apetece. A tua vontade deve ser o teu único limite!!

Elentári disse...

E quando acabares de ler o livro diz-nos o que achaste!
:)

bonifaceo disse...

Pois, a roupa já está... o que eu aturei no Sábado, o dia todo às compras - e a maior parte do tempo gasto nelas -, com sono e cansado e fizeram de mim o condutor.
Costumo sair com o João, é um porreiraço, acreditem, ele nem criticou muito, só comentou que havia gente que detalhava em demasia o dia-a-dia.
O livro tem o única mal de falar em demasia da procura do Eu, mas tento desfrutar a história em si e não propriamente como algo para me ensinar, e a escrita está porreira.
Um abraço ao manuel e beijos para as meninas.

bonifaceo disse...

Ficou só a faltar uma coisa, poca, não sou de grandes abordagens, é impossível, o meu sistema nervoso não mo permite, mas pode surgir dum simples cruzamento e do sítio ou o momento, ou com quem vá, e eu diga qualquer coisa e até correr bem.

Isis disse...

Para quem escreve por escrever... até escreve muito ;)

Pop disse...

eu gosto que escrevas por escrever:)

p.s.é sempre melhor ir às compras de manhã para evitar as enchentes,sabedoria feminina,meu caro.o pior é quando se prolonga pra tarde...nem eu tenho paciência e olha que sou muito gaja!!!beijinhos***
p.s.2.depois conta a despedida de solteiro com todos os pormenores ihih:)

bonifaceo disse...

Isis, acho que até escrevo pouco, pelo menos em termos de quantidade. Beijos.
Pop, obrigada, ainda bem que gostas.
De manhã andámos principalmente a ver roupas para elas, porque eu ainda não sabia bem o que queria. Depois à tarde já fomos depois das 16h, e nem demorámos muito, foi praticamente só comprar a roupa para mim.
A despedida de solteiro digamos que foi só o jantar, com o meu primo a contar umas aventuras dos primeiros tempos de juventude e depois fomos beber uns copos a uns bares.
Beijos.

poca disse...

como vai o livro?

(e ainda bem que continua em aberto a possibilidade da abordagem... ;) tudo tem o seu momento :)
beijinhos e bom fim de semana!

Ritinha disse...

cá estou outra vez... de vez em quando não faz mal escrever sobre o dia a dia, devemos escrever sobre aquilo que realmente nos apetece (mesmo que seja uma treta)

beijinhos e bom fim de semana

bonifaceo disse...

Poca, o livro vai andando, vou na pág.80 e tal, não costumo ler muito por dia, só mesmo nas férias do Verão é que leio muito mais. A história percebe-se bem, é de agradável leitura.
Ritinha, é isso, ou quase, às vezes pode apetecer escrever sobre algo e passados uns dias pensar que se calhar foi um erro.
Beijos às duas e um bom fim-de-semana também para vós.